Como eu aprendi a importância do autocuidado

Vamos falar sobre autocuidado. O quê vem a cabeça quando se escuta falar sobre autoestima? Cuidar do corpo? Ir à academia, ao salão de beleza, se vestir bem? Também. Mas é muito mais do que isso. É claro que esses rituais também estão inclusos. Por exemplo, costumo usar hidratante para o corpo todo depois dos banhos. Isso pode parecer pequeno, mas é carregado de simbolismo para quem tem problemas de autoestima. Mas o cerne da questão é aprender a se priorizar.

Medir as consequências dos atos, ponderar, racionalizar e avaliar apenas aquilo que vai nos fazer bem. Não há nada de errado em querer o melhor pra si. Há tudo de errado na auto depreciação. Em fazer sacrifícios para ter o outro ao seu lado. Se colocar em situações de risco para agradar a terceiros. Dizer “sim” querendo dizer “não” para não gerar conflitos. Abrir mão das suas preferências. Sempre ser tanto faz, a opinião do outro sempre vale mais. E assim a vida vai passando e não se é vivida ao máximo. Se tiver de agradar alguém, na hora de tomar decisões, deixe de lado aquele seu eu do passado, agrade a si mesmo. Muito além de aparência, é uma questão de atitudes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: